segunda-feira, 13 de abril de 2015

Estou a tentar matar-me, está visto

Neste fim-de-semana corri um total de 14km, 7 no Sábado e 7 no Domingo. O que, para quem conseguia correr no máximo 1km e a muito custo, é um enorme orgulho. Não me custou assim tanto, o tempo ajudou muito e acho que com um bocadinho de esforço ainda conseguia correr mais. O problema? Dói-me tudo. Mas tudo mesmo, juro. Não é uma hipérbole. Isto não é suposto ir melhorando? Os músculos perceberem que acabaram as férias grandes? É que o verdadeiro problema nisto tudo é o depois. Tenho quase a certeza que o meu corpo me está a castigar forte e feio, a dizer-me para parar de ser estúpida e achar que consigo correr mais do que 5 minutos. Apesar de adorar fazer exercício físico, sempre odiei correr, toda a minha vida. Andar rápido tudo bem, agora correr... Lembro-me de nas aulas de Educação Física, onde o aquecimento era feito a correr, tipo 5 minutinhos, ter ideia que ia falecer a qualquer instante. Sempre fui mais dada à ginástica, bicicleta, patins, essas coisas mais divertidas. Por isso tenho de admitir que isto é uma feliz surpresa, começar realmente a gostar de correr e perceber que aguento cada vez mais. Gosto muito e quero que isto se torne um hábito pelo qual anseio todos os dias. Só dispenso as dores, está bem?

1 comentário: