quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Voltar

Quero voltar para aquele banco de jardim onde nos sentámos os dois, sem horas, sem pressas, sem mais ninguém. Só eu e tu a olhar a natureza e a catedral lá ao fundo.

Sem comentários:

Enviar um comentário