sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Freya

A Freya chegou sem avisar, através de uma chamada por telefone. Estávamos pelo Alentejo e a minha mãe ligou-me a dizer que na noite anterior estava no sofá quando começou a ouvir um miar bem alto. Saiu de casa e foi à procura dele. Foi então que viu, no quintal de uma vizinha, uma pequena gatinha a miar muito. Os vizinhos não têm gatos e já estavam de férias há vários dias, aquela bichinha fora claramente ali abandonada por alguém que tinha passado. Com alguma dificuldade lá a conseguiu tirar e levou-a para casa. Disse-me ainda que a gatinha parecia siamesa e tinha a cauda partida, era pequenina, talvez uns 3 ou 4 meses. Durante os restantes dias fui perguntando pela gatinha e ela lá continuava, com muito medo dos cães, mas sempre a pedir miminhos aos humanos. No Domingo, quando chegámos, conheci a pequena bolinha de pêlo e, não me perguntem porquê, mas foi paixão imediata. Uns olhos azuis lindos, um nariz pequenino e tão carinhosa, sempre a pedir festinhas e miminhos. Tive de ficar com ela. Amanhã vamos ao veterinário tentar saber o que fazer com a cauda, que idade terá mais ou menos e outras questões importantes. Vou dando novidades!


Por enquanto ainda não tenho fotos espectaculares, porque ela é muito mexida, mas terei em breve de certeza, visto que a Freya* é só a gatinha mais linda.

*Freya é uma das deusas mais antigas da antiga religião germânica.

4 comentários:

  1. aww tao gira =)

    Beijinho ❤
    the-not-so-girlygirl.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. awww adorei!! fizeste muito bem em ficar com ela. os animais sao os melhores companheiros :)
    ela é linda!!

    dorky-and-weird.blogspot.com

    Xoxo Jessy

    ResponderEliminar
  3. Que bom que ficaste com ela! Vai ser uma lindona :)

    ResponderEliminar