quarta-feira, 6 de julho de 2016

Uma experiência televisiva

Então dou por mim com apenas 4 canais, eu que nunca vejo televisão mas tenho vontade de ver qualquer coisita, então ponho-me a ver uma novela qualquer, nem sei o nome. E é tão má tão má que se torna quase boa. Ou não, nem sei. Só sei que não consigo tirar os olhos e às tantas já estou a tentar perceber a história, porque é que a irmã está chateada com a outra irmã que conhece um homem e o filho que conhece a filha e... perco-me a meio, claro. Fico fascinada com os actores que são tão sofríveis que me fazem lembrar os tempos dos Morangos com Açúcar, a famosa "escola de actores" que de escola não teve nada. Fico com a ideia que o Mega é o novo Top, e não sei se hei-de gostar ou não dessa novidade espectacular. As pessoas vestem roupas muito estranhas e comportam-se de maneira ainda mais esquisita. Ninguém diz asneiras. Nunca! E as casas estão sempre tão limpas e arrumadas que fico a pensar que eu é que sou desmazelada. Apercebi-me também que cada vez há menos intervalos, mas também não é preciso porque há product placements tão forçados que me fazem corar de embaraço. Quase toda a gente mente a toda a gente, talvez a coisa mais parecida com o mundo real, mas passam a vida metidos em esquemas do outro mundo que me leva a pensar que esta gente não trabalha. Mas eu trabalho, e muito, por isso vou à minha vida que já não tenho idade para estas confusões de telenovelas.

3 comentários:

  1. A mim deprimem-me, tal não é a semelhança ao drama e à futilidade dos dias que correm.

    ResponderEliminar
  2. Eu so vejo a Verdades Secretas.. mas em casa a minha mae vê algumas novelas portuguesas e é de rir a publicidade descarada e sem nexo.. e eu a pensar que isso era crime
    porondeandaasofia.blogspot.com

    ResponderEliminar