sexta-feira, 29 de julho de 2016

Família

Acho que até hoje nunca partilhei aqui nenhuma foto que não fosse minha, pelo menos que me lembre que este blogue já tem quase dois anos e a memória não dá para tudo. Mas não faz o meu género partilhar fotos que não sejam minhas. No entanto hoje abro uma excepção para partilhar convosco uma fotografia muito especial. A fotografia mais bonita que alguma vez partilhei aqui no blogue. Esta fotografia espelha surpreendentemente bem a personalidade dos meus pais. Cada um deles. E também da relação que têm um com o outro. Aqui, em baixo, está o meu pai e a minha mãe. As duas pessoas mais importantes da minha vida.


O meu pai é envergonhado e um bocadinho anti-social, duas características que herdei grandemente dele. Mas diz piadas maravilhosas e de fazer rir até a mais carrancuda das pessoas. É uma das pessoas mais inteligentes que conheço e, modéstia à parte, diz-se que também foi a ele que fui buscar esse pequeno lado. Ele é de outra geração, longínqua da minha, e isso nota-se muito por vezes, mas depois é todo moderno no que toca a televisões, carros e outras tecnologias. Ele é o chamado pai "porreiro" que raramente ralha ou nos diz o que fazer. É também um pouco desligado do mundo em geral, mas está sempre presente. Sempre.

A minha mãe. O que dizer da minha mãe? Eu já disse quase tudo o que havia para dizer aqui. Ela é toda para a frente, em todos os sentidos. Super trabalhadora, moderna e em cima do acontecimento. Ela faz tudo - mesmo tudo - por nós. Está sempre lá para apanhar os cacos de toda a gente e varrê-los para o lixo, onde merecem estar. Ela avança e pronto, não fica a chorar pelos cantos, nunca. A vida continua e "Deus é grande", sempre a ouvi dizer. Apesar de em termos religiosos e em tudo no geral, ela achar que nós é que sabemos em que escolhemos acreditar e que causas queremos defender. Ela ralha, chama à atenção, mas apoia-nos sempre. Seja qual for o nosso caminho, mesmo que mudemos de direcção vezes sem conta e que vamos contra uma parede. Ela apoia-nos, levanta-nos e cura as feridas que ficaram. Mas depois diz: bora lá, para a frente é que é o caminho.

3 comentários:

  1. A descrição que fazes dos teus pais é praticamente a mesma que faço dos meus :)

    ResponderEliminar
  2. têm um ar extremamente feliz e isso, só por si, já diz muito das pessoas! :)

    ResponderEliminar
  3. Alô, Marisa!

    Convido-te a visitar e a subscrever o http://internblogs.wixsite.com/theintern, para ficares a conhecer as últimas novidades sobre moda, beleza e lifestyle. Se gostares, deixa também um like na página de Facebook, https://www.facebook.com/The-Intern-Experience-1725399604401294/.

    Um grande beijinho,
    Rita :)

    ResponderEliminar