terça-feira, 24 de maio de 2016

Como correr uma Meia Maratona sem falecer

Quando decidi correr a minha primeira Meia Maratona (que aconteceu no passado dia 25 de abril e contei tudo aqui) andei à procura de informações na internet, em livros e revistas sobre dicas e coisas mesmo importantes a saber. Acabei por recolher um pouco de informação por todo o lado e de seguir algumas dicas. Agora que já passei pela experiência achei bem também eu reunir algumas coisas importantes sobre como correr uma Meia Maratona e viver para contar. Vamos lá.

Ténis
Ter uns bons ténis e adequados ao tipo de desporto que estamos a praticar é meio caminho andado para nos sentirmos bem e termos bons resultados. No meu caso, algum tempo antes da meia maratona achei boa ideia fazer o teste da passada para saber que tipo era o meu. Descobri que sou pronadora e comprei uns ténis adequados a isso mesmo. Optei por uns da ASICS (estes) e estou mesmo muito satisfeita com eles. Antes disso só tinha tido ténis da Oysho que usava para o ginásio e depois comecei a usar para correr, mas nota-se uma diferença enorme entre marcas e mesmo entre ténis para fitness e para running. O teste da passada é gratuito e faz-se em várias lojas de desporto, eu fiz na Decathlon, mas penso que também fazem nas lojas de marcas como a ASICS, Adidas, Nike, etc. Ainda neste campo aconselho mesmo muito que usem umas meias próprias para corrida, comprei umas também na ASICS, e que usem stick anti-bolhas (há nas farmácias) e vaselina nos pés. Eu tenho uma tendência gigante para ter bolhas nos pés, por isso investi mesmo nisto e posso dizer-vos que não fiquei nem com uma bolha para amostra!

Roupa
Faço desporto há anos e anos, mas nunca tinha gasto mais do que uns 15€ em peças de roupa. Isso mudou quando decidi fazer a meia maratona. Na verdade continuei a treinar com as roupas de sempre: leggings de desporto, top e t-shirt de lojas como a Oysho, Lefties, Primark, Sport Zone e Decathlon. Mas especificamente para o dia da prova achei que precisava de algo mais adequado, pois ia correr muito mais do que costumava correr durante os treinos. Ainda andei pelas lojas do costume, mas nada me parecia mesmo adequado. Não queria correr de calções, pois não me adapto muito bem, queria uns corsários. Por isso, acabei na ASICS a pedir ajuda. Fui à do Colombo e tive a óptima ajuda de uma funcionária que me indicou uns corsários e um top adequados a tantos quilómetros. Foram essas peças (juntamente com a t-shirt da corrida) que utilizei durante toda a prova e posso dizer que foi o melhor que fiz. Os corsários são super confortáveis e não senti calor em nenhum momento com eles. O top mal se sente, parecia que não tinha nada vestido.

Treinos
Eu já corro regularmente há cerca de um ano, por isso não se pode propriamente dizer que fui sem qualquer preparação. No entanto, acho que devia ter treinado muito mais. Não consegui fazer tantas corridas e tão longas como gostaria, mas fui correndo sempre que conseguia e até fiz alguns treinos mais longos (8, 10, 13km). De qualquer forma teria corrido bem melhor se estivesse mais preparada até porque estaria com certeza mais calma e menos nervosa. Mesmo assim, tendo em conta que o meu único objectivo era conseguir chegar ao fim, chegou o que treinei. A aplicação da Nike+ (gratuita) tem uma opção de treinador que é uma óptima ajuda para quem não sabe muito bem por onde começar, quantos quilómetros correr e quantos dias por semana. No entanto, não a cumpram cegamente, oiçam sempre o vosso corpo em primeiro lugar.

Comidas e tal
Tenho de admitir que ignorei todas aquelas dicas sobre o que se deve comer antes, durante e depois. Basicamente comi o que me apeteceu. A única dica que segui foi-me dada pela querida Bruna que me disse que a sua nutricionista lhe recomendou comer gomas durante a corrida. Foi a única coisa que levei e posso afirmar que resultou mesmo. Não fiquei com dores de barriga nem me senti mal. Comi só algumas de vez em quando e parecia realmente que apaziguava a dor e dava-me alguma energia. Além de calar o estômago que às tantas já tinha muita fome. Antes da corrida tomei apenas o pequeno-almoço: uma sandes com manteiga e um sumo de laranja.

Antes da corrida
Tinha lido algumas dicas sobre o que fazer antes da corrida, principalmente acerca do que devemos comer, mas como já disse em cima ignorei essas dicas. Dormi umas 8h na noite anterior e acordei cansada, como sempre. Como estava num hotel fui até uma pastelaria, onde já tinha ido no dia anterior, tomar o pequeno-almoço. Depois voltei ao hotel para os últimos preparativos e segui para a partida. Aconselho vivamente a irem à casa de banho uns minutos antes da corrida, porque vai-vos dar vontade assim que começarem a correr (a mim deu-me ainda antes, mas era psicológico).

Depois da corrida
Assim que cruzarem a meta é bastante provável que já não queiram saber de mais nada. A sensação é tão única e vão sentir um alívio tão grande que não vão querer saber de alongamentos ou do que quer que seja. No entanto, é muito importante que não parem imediatamente e continuem a andar, para não terem uma quebra de tensão (acontece-me muito). Depois disso convém alongar muito bem para que as dores não sejam demasiado intensas. Eu não alonguei quase nada, tinha tantas dores que mal conseguia andar... Mas já sabem: façam o que eu digo e não o que eu faço.

E é isto, espero mesmo que ajude alguém!

Sem comentários:

Enviar um comentário