quinta-feira, 12 de maio de 2016

Andei de metro e não foi giro

Antes que comecem a pensar que sou uma diva, deixem-me dizer-vos que durante muitos anos andei de transportes públicos. De 2008 a 2014 andava todos os dias de comboio, metro e autocarro. Posso até afirmar que passei mais tempo em transportes públicos do que a dormir (mas dormi muito em transportes públicos). Mas depois fui para Madrid trabalhar e ia a pé para o trabalho, por isso só usava o metro e o comboio para andar a passear pela cidade. Aliás, acho mesmo que a última vez que tinha andado de transportes públicos tinha sido em Madrid e não em Lisboa... Porque depois comprei o meu carro e começou a dar-me muito mais jeito ir para o trabalho, em Lisboa, de carro. Por isso, tornei-me numa pessoa que anda sempre no seu carrinho, com tudo o que isso tem de bom e de mau. Mas ontem, por razões que agora não interessam nada, tive de apanhar o metro para ir até à faculdade, em plena hora de ponta. E não, não foi nada giro. Eu não sei se isto está pior ou se fui eu que entretanto já tinha recalcado as recordações que tinha, mas foi mauzinho, a sério. Para já, andar de metro está caríssimo, quase mais valia pôr-me num táxi ou num uber (já se pode?) e toca a andar. Depois, agora tooooooda a gente anda de metro é? É que aquilo encheu de uma maneira que eu juro que pensei que ia sair pela janela. E o cheiro... nem vou falar do cheiro. Era fim do dia, vou dar um desconto, mas nem quero imaginar como será nos dias de calor. Gostava ainda de deixar aqui bem claro que andar de transportes públicos e, consequentemente, ter de fazer pequenos percursos a pé (fiz um bem grande, mas pronto) aumenta exponencialmente, tipo em 500%, o acesso a piropos, assobios, apitadelas e outros mimos do género. Deixem-se disso, pode ser?

4 comentários:

  1. Oh... Deixa-te lá disso... Até porque Lisboa tem uma das melhores redes de transportes públicos que conheço. Aliás, é muito mais prático, rápido e barato do que trazer todos os dias o carrinho para dentro da cidade. Então agora com estas obras...

    ResponderEliminar
  2. E foi na cidade, menos mal. Imagina como é nas periferias :/

    ResponderEliminar
  3. Eu como só andei de metro em contexto de férias, até gosto bastante e percebo porquê que as pessoas gostam. Mas, sim, é problemático o cheiro.. a sério nao custa nada andar com um perfume relativamento fresco e agradavel na carteira/bolso das calças.
    Depois é isso, o velho problema da sociedade extremamente machista que continua a categorizar as mulheres como objetos.. enfim

    ResponderEliminar
  4. Quase que sentia falta da agitação de ter que apanhar metro todos os dias, lendo isso, acho que estou muito bem sem isso! ahah

    ResponderEliminar