quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Somos um país de anormais

Há por aí um canal chamado CM TV, não sei se conhecem, mas se por acaso não conhecem deixem-me dar-vos os parabéns e dizer-vos que não estão a perder absolutamente nada. Eu sei que ele existe, mas admito-vos aqui que nunca em momento algum me pus a ver o que dá por lá. Primeiro, porque não vejo televisão tipo... nunca. E segundo, porque mais depressa me punha a ver a MTV e os seus programas de miúdas de 15 anos grávidas. Ou a TVI e o Big Brother ou lá o que dá agora. Mas como sou uma pessoa que não vive propriamente debaixo de uma pedra (às vezes apetecia) sei mais ou menos o tipo de canal que é a CM TV, até porque conheço o tipo de "jornalismo" que o jornal Correio da Manhã sempre praticou. Sei que tudo o que dá nesse canal é essencialmente lixo e "reportagens" absolutamente anormais. Sei também que há muita gente a ver essa porcaria. E é nesta parte que fico mesmo de queixo caído. Mas só até me lembrar que vivemos neste país de anormais. Onde muita gente achará normal um canal televisivo passar durante 2 horas o velório de uma criança... Duas horas... Velório de uma criança... Céus. Isto tudo com comentários muito assertivos e altamente intelectuais da Maya e do Nuno Graciano. Desculpem, mas nem sequer vou dizer-vos que tive o desprazer de ver tal emissão, porque não vi nem quero ver. Basta-me ter tomado conhecimento disto através da internet para saber que é algo que não quero ver. E digo-vos, dá-me mesmo uma vergonha alheia muito grande saber que este é o tipo de coisas que as pessoas gostam de ver na televisão. É que antes ver telenovelas com irmãos a apaixonar-se e gente sempre às turras. Antes ver a porcaria da Quinta das Celebridades com pessoas que são tudo menos célebres. Tudo menos ver a merda de um programa que emite o velório de uma criança de 3 anos. Porra pá.

5 comentários:

  1. O que me preocupa é mesmo saber que o jornal deles subsiste e ainda para mais conseguiram criar um canal na tv para passarem o tipo de notícias que lhes é habitual. E que as pessoas continuam a comprar o jornal e a ver isto!

    ResponderEliminar
  2. Também vi que eles deram essa reportagem, acho sem dúvida uma falta de noção e de respeito para com a família .

    ResponderEliminar
  3. Enfim... mesmo assim ainda há os que se revoltam e comentam na internet (como foi o caso do Sinel de Cordes) e há quem defenda o pasquim..

    ResponderEliminar
  4. Olá querida, venho apenas avisar que mudei o link do blog:
    http://the-choice-26.blogspot.com/ , caso pretendas continuar a seguir-me.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Eles (CMTV) aproveitou - se dá morte de uma criança de 3 anos para pôr a passar o seu velório durante duas horas, e, assim, conseguir umas audiências razoáveis ou até boas. Mas para terem essas audiências tiveram de fazer aquilo que eu digo que foi uma falta imensa de vergonha, onde já se viu passarem um velório de uma criança com 3 anos para audiências? Que ganância desdemedida!

    ResponderEliminar